Elementar: os 4 elementos, os 4 humores, os 4 temperamentos

Elementar: os 4 elementos, os 4 humores, os 4 temperamentos

Quem se interessa um pouco por Astrologia já ouviu que cada signo pertence a um dos quatro elementos: água, ar, fogo e terra. Mas o que significa isso? Os signos não têm existência material, como é que eles podem ser como água ou como o fogo? E por que estes elementos e não outros? E por que são quatro, e não cinco? Uma coisa de cada vez. Os signos não são materiais, mas simbolizam as possibilidades de existência: os modos simbolizam os tipos de movimento, ou como a matéria se transforma ao longo do tempo.

Os elementos, por outro lado, simbolizam as diferentes formas da matéria se apresentar, como a matéria se manifesta no espaço. Mas por que os elementos são estes?

Bom, em primeiro lugar, eles não são elementos no mesmo sentido em que dizemos que o hidrogênio e o oxigênio são elementos. Eles não constituíam uma tabela periódica primitiva, depois substituída pela moderna. Em segundo lugar, eles não são as coisas materiais com os mesmos nomes (o fogo da fogueira, o ar do vento, a água do mar, a terra do campo).

Os quatro elementos são princípios; são modos ideais de comportamento da matéria, baseando-se em dois pares de características (as chamadas qualidades essenciais): Quando a gente pensa num corpo sozinho, ele pode ter a tendência a permanecer em si (como uma pedra) ou a se expandir, ou sair de si (como uma bomba). Essa característica é sempre relativa: uma semente tem mais tendência a se expandir (porque cresce) do que uma pedra, mas muito menos do que uma bomba. Um animal tem mais tendência a sair de si, a não permanecer, que uma semente, mas animais diferentes ficam em posições diferentes desta escala, e por aí vai. A tendência a permanecer em si mesmo é chamada de frio. A tendência a se expandir, a não permanecer em si, é calor.

 

Por outro lado, quando pensamos num corpo com relação às influências externas, ele pode ter a tendência a resistir (como um muro) ou a ceder (como um chiclete). De novo, todas as coisas podem ser consideradas como resistentes ou não quando a gente compara elas com outras coisas, mais ou menos resistentes. A tendência a resistir à influência externa é chamada de secura. A tendência a ceder é a umidade. Estes dois pares não se reduzem um ao outro: é possível ser seco e quente e seco e frio, úmido e quente e úmido e frio.

Os limites da matéria – os princípios extremos de organização segundo essas qualidades – são os seguintes: o máximo de calor e secura (que chamamos de fogo porque o fogo natural parece quente e seco); o máximo de calor e umidade (que chamamos de ar); o máximo de frio e secura (terra); o máximo de frio e umidade (ar).

Estes princípios não são usados só para compreender o mundo. Desde antes do início da nossa civilização, esses conceitos já eram usados – pela associação com os quatro humores, substâncias relacionadas com os quatro elementos (bile ou cólera – fogo; cólera negra ou melancolia – terra; sangue – ar; fleuma – água) – no diagnóstico e no tratamento das doenças e na caracterização dos tipos gerais humanos (os temperamentos, o excesso de cada um dos humores, ou de uma mistura deles). Por último, eles nunca foram refutados, nem por experimentos, nem por novas teorias.

A ciência moderna simplesmente mudou de assunto. Os quatro elementos (e os quatro humores, e os quatro temperamentos) ainda nos dizem muita coisa de útil sobre nós mesmos e o mundo ao nosso redor.

 

Marcos Monteiro

Astrólogo, tradutor e professor. Ex-aluno do astrólogo inglês John Frawley, Marcos é o único brasileiro residente no Brasil a ser considerado Mestre Astrólogo pela Society of Astrologers.

Working Hours

  • Monday9am - 6pm
  • Tuesday9am - 6pm
  • Wednesday9am - 6pm
  • Thursday9am - 6pm
  • Friday9am - 6pm
  • SaturdayClosed
  • SundayClosed
Teachers

Charlie Brown
Web Designer
My name is Ruth. I grew up and studied in…
Jackson James
Web Designer
Praesent varius orci at erat lobortis lacinia. Morbi lectus metus,…