Peixes é o último signo do zodíaco abriga a síntese ou a semente das experiências anteriores. O útero onde será gestada uma nova vida, um novo ciclo.

Peixes é regido por Netuno, o deus do oceano sem praias, onde a multiplicidade volta a unidade, onde descobrimos que somos todos um.

A décima segunda casa representa a casa do desapego do mundo externo para ser direcionado pelo nosso próprio Self que nos conecta com a verdadeira espiritualidade.

O eixo Peixes/Virgem simbolizam o Macro e o Micro Cosmos, a ciência e a religião, o espirito e a matéria, a lógica e a intuição. Sempre duas faces de uma mesma moeda.

Um tempo para saber o que realmente nos une e não ficar preso ao que nos separa.
Peixes é simbolizado por dois peixes que nadam em sentido opostos, representando a polaridade existente no mundo da manifestação.
Neste momento vale aprofundar o significado de Netuno, o solvente do zodíaco. Uma energia que tende a dissolver as velhas estruturas e tem muita dificuldade de lidar com limites.

É considerado uma oitava acima de Vênus, o princípio do Amor, daí ser o representando do Amor Universal ou Incondicional. Netuno é o representante do sexto raio, que é o da Religião e Filosofia. O Catolicismo é a religião que representou até o momento a era e Peixes, ou a Era do Cristo onde o simbolismo dos peixes está sempre muito presente.

Relacionado ao chacra básico, o sexual ele está intimamente relacionado com as ilusões e a natureza que rodeia o desejo que normalmente são da natureza astral. Ele representa o véu da ilusão, a máscara da forma governada pelos instintos. Quando Netuno desperta no coração o sentimento de separação é substituído pelo sentimento de união. Somos abraçados pelo amor.

Netuno é o iniciador, aquele que rasga o véu das ilusões dos instintos primários. O tridente de netuno simboliza da Trindade Sagrada – Shiva, Visnu -Brahma, Pai, Mae e Filho, Espirito -Alma-Personalidade, Vontade-Amor-Sabedoria. Onde três é uma só pessoa verdadeira.

Netuno desde 2011 regressou ao seu próprio território para o fechamento do seu ciclo. Ele já vem fechando janela e porta de dois mil anos de história. Sua entrada em Peixes foi bem retratada numa imagem de um Raio que caiu no Vaticano, imagem real do arcano dezesseis mais conhecido como a Casa de Deus ou a queda. Estaria ele anunciando o fim dessa Era? Depois disso, dois Papas estão em Roma como os dois peixinhos do símbolo, porém em sentido oposto.

Um final de ciclo a bastante gasto, onde as novas sementes já estão a luzir. As transformações poderão ocorrer pelo amor ou consciência ou pela dor da inconsciência ou ignorância.

“Que o ilusório se torne real, que a mentira se faça verdade, nem bem, nem mal, mas a grandeza sublime da Lei!
Todo amor é sagrado ….
Para isso devemos saber o que realmente nos une e não ficar presos ao que nos separa.

Feliz Aniversário a Todos os piscianos que estarão completando mais uma volta em torno do Sol.